Barbatimão – Stryphnodendron barbatiman Mart.

Barbatimão - Stryphnodendron barbatiman Mart.

BARBATIMÃO-VERDADEIRO, BARBA-DE-TIMÃO, CHARÃOZINHO-ROXO, CASCA-DA-VIRGINDADE

NOME CIENTÍFICO
Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville

FAMÍLIA
Fabaceae

CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS:

ÁRVORE de 4-5 m de altura.

TRONCO de 20-30-40 cm de diâmetro.

FOLHAS compostas, bipinadas, com 5-8 pinas, cada uma dotada de 6-8 pares de folíolos ovados e pequenos.

FLORES creme ou quase brancas, densamente reunidas em espigas cilíndricas, dispostas sob as axilas das folhas.

FRUTO do tipo vagem, grosso, carnoso e alongado com cerca de 10 cm de comprimento

SEMENTE oval, de aproximadamente 1 cm de comprimento, de cor caramelo.

FLORAÇÃO ocorre entre meados de setembro até o final de novembro. Os frutos amadurecem no período junho-setembro.

USO/ÁRVORE bastante ornamental, pela forma da copa e delicadeza da folhagem. Pode servir ao paisagismo e à arborização de ruas estreitas.

USO/MADEIRA pesada, dura, com fibras muito revessas, bastante durável quando em condições adversas. Empregada na construção civil, para obras expostas e em lugares úmidos, para trabalhos de torno e marcenaria.

USO/OUTRAS UTILIDADES A casca do tronco contém alto teor de tanino de grande ação estípica, outrora muito procurada por prostitutas, daí o nome de “casca-da-virgindade” que até hoje lhe é aplicada. As favas são consideradas tóxicas ao gado.

OBTENÇÃO DE SEMENTES Colher os frutos da árvore, quando iniciarem a queda espontânea. Secá-los ao sol, para facilitar a abertura manual e retirada das sementes.

PRODUÇÃO DE MUDAS Colocar as sementes para germinar em canteiros ou em recipientes individuais contendo substrato organo-arenoso. Mantê-los em ambiente semi-sombreado e irrigar duas vezes ao dia. A emergência ocorre em 15-30 dias e a taxa de germinação é elevada. Transplantar as mudas para local definitivo de plantio em 10-11 meses. O desenvolvimento das plantas no campo é lento, dificilmente ultrapassando 2,5 m aos 2 anos.

REFERÊCIA BIBLIOGRÁFICA LORENZI, Harri. “Árvores Brasileiras Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil”. Vol. I. Editora Plantarum, Nova Odessa, São Paulo, 1992, p.188 | Scalon, V.R. 2010. Stryphnodendron in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro | FELFILI, JEANINE MARIA; SILVA JUNIOR, MANOEL CLAUDIO DA; DIAS, BENEDITO JOSÉ e REZENDE, ALBA VALÉRIA. “Estudo fenológico de Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville no cerrado sensu stricto da Fazenda Água Limpa no Distrito Federal, Brasil”. Rev. bras. Bot. [online]. 1999, vol.22, n.1 [citado 2010-10-18], pp. 83-90 | PEREIRA, Ana Maria Soares. “Stryphnodendron adstringens ( Martius ) Coville – Barbatimão” | MONTEFUSCO, Ana Raquel Gomes. “Anatomia Ecológica do lenho de Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville (Leguminosae), Barbatimão, no Parque Estadual do Cerrado – Jaguariaíva – PR” Dissertação apresentada ao curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2005.

Fonte: umpedeque.com.br/arvore.php?id=693 <acesso em 08 09 2018>

Deixe uma resposta

Meu endereço de e_mail não será divulgado.