Amburana – Amburana cearensis (Allemão) A.C.Sm.

Amburana - Amburana cearensis (Allemão) A.C.Sm.

Amburana cearensis (Allemão) A.C. Sm., Tropical Woods

Árvore até 15 metros de altura; caule liso, esfoliante, casca vinho; copa grande, ramificada; ramos glabros, com lenticelas. Folhas compostas, imparipinadas; folíolos 7-13, alternos, lanceolado-ovados, folíolo apical elíptico, ápice obtuso, retuso, margem inteira, base arredondada. Inflorescências axilares, panículas. Florescendo com ou sem flores, botões clavados; flores monoicas, brancas, aromáticas; hipanto longo, cilíndrico, pubescente; cálice sinsépalo, rufo, tubo evidente, lobos 5, inconspícuos; pétala 1, vexilo, orbicular, ápice retuso, rosa, com estrias mais escuras, unguiculada; estames 10, com tamanhos desiguais, livres, alguns com filetes sigmoides próximo a antera, anteras rimosas; gineceu unicarpelar, ovário curvado, vermelho, estilete branco. Fruto legume, semente alada, ala membranácea. Semente sâmara, elipsoide, abaulada, negras, hilo basal.

Na Paraíba é encontrada em todo o Cariri, com registros para Cabaceiras, Camalaú, Souza, Pombal.

Nome popular: Cumarú, amburana de cheiro

Planta comum na caatinga, podendo ser encontrada nas matas secas.

Fotos: Rubens Teixeira de Queiroz – Fazenda Salambaia, Cabaceiras, Paraíba – BR. Moradia, Barão Geraldo, Campinas – São Paulo

Referência

-Lewis, G.; Schrire, B.; Mackinder, B. & Lock, M. 2005 Legumes of the World. Kew, Royal Botanic Gardens.

-Lima, H.C. de. 2015. Amburana in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

Meu endereço de e_mail não será divulgado.